angelo_binder_vereador
Busca pelo bem-estar em cidades felizes também deve ser política pública
Encarada por muito tempo como um assunto pessoal, a busca pela felicidade e bem-estar vem ganhando protagonismo como aspecto coletivo, de comunidade. Não somente pela saúde física, mental e emocional de cada indivíduo, mas também pela construção de uma sociedade mais feliz, inclusiva, pacífica, colaborativa e economicamente melhor distribuída. A trilha temática das cidades felizes e da […]

Encarada por muito tempo como um assunto pessoal, a busca pela felicidade e bem-estar vem ganhando protagonismo como aspecto coletivo, de comunidade. Não somente pela saúde física, mental e emocional de cada indivíduo, mas também pela construção de uma sociedade mais feliz, inclusiva, pacífica, colaborativa e economicamente melhor distribuída.

A trilha temática das cidades felizes e da busca pelo bem-estar coletivo estará presente nos painéis do Smart City Session, primeira edição global de um evento inteiramente online sobre smart cities, organizado pelo iCities e chancelado pela Fira Barcelona, que acontece no Brasil nos dias 8 e 9 de dezembro. As inscrições estão abertas pelo site, com virada para o segundo lote em 1º de dezembro.

“Nos últimos anos, vêm se multiplicando as pesquisas e levantamentos, até da ONU, sobre os impactos de cidades e países que investem na felicidade coletiva. O poder público, a partir dessas pesquisas, começa a trabalhar em políticas voltadas ao bem-estar, colocando não apenas o crescimento econômico como meta, mas a felicidade de sua população. Isso passa transversalmente pela segurança pública, saúde, educação, chegando inclusive a modificações na legislação”, explica o professor Gustavo Arns, idealizador do Congresso Internacional de Felicidade – evento anual que atrai milhares de pessoas do Brasil – e presidente da Escola Brasileira de Ciências Holísticas.

Arns auxiliou na curadoria de Felicidade e Bem Estar do Smart City Session. “Teremos quatro painéis sobre essa temática, reunindo profissionais de várias áreas, da arquitetura às startups, que aplicam soluções voltadas para o bem-estar em seus produtos, serviços e empreendimentos.”

O professor elenca países que se destacam no incentivo à políticas públicas pensadas para cidades mais felizes. “A Nova Zelândia hoje tem um ‘orçamento do bem-estar’ e vem liderando, junto com a Islândia e a Escócia, a chamada economia do bem-estar. São ações para que a macroeconomia possa ser retroalimentada por uma população mais feliz. Também já temos exemplos na Austrália, Europa e Reino Unido, onde foi criado o Ministério da Solidão, em 2018, para políticas voltadas aos altos casos de depressão e suicídios. Já os Emirados Árabes criaram um Ministério da Felicidade. Isso tudo enseja o tema em eventos anuais como o Congresso da Felicidade, que buscam embasar cientificamente e avaliar essas políticas públicas, resultando na publicação de um caderno anual para que outros países e cidades possam aplicá-las em suas realidades locais.”

Sobre o Smart City Session

Smart City Session inaugura uma experiência totalmente nova no segmento. Além das palestras de especialistas em temas que brotaram da crise da pandemia e permitirão planejar o ano de 2021, o evento terá salas de discussão com os convidados, em que o público poderá seguir o debate e interagir com os speakers e demais participantes em ações de networking de negócios, matchmaking e reuniões.  O Session também servirá de avant-première para a realização da terceira edição do Smart City Expo Curitiba, em 2021. A edição presencial deste ano, que deveria reunir cerca de 10 mil pessoas, foi suspensa por causa da pandemia da Covid-19. 

Os keynotes principais do evento serão o expert em cidades inteligentes, Renato de Castro, autor do livro “A Cidade StartUp”, CEO da SmartUp, empresa de consultoria de Barcelona especializada em transformação digital para cidades. Ele é membro do conselho de administração da Leading Cities de Boston e embaixador internacional do Centro de Operações do Rio de Janeiro (COR). Acumulou mais de duas décadas de experiência atuando como executivo global em países da Ásia, Américas e Europa, e já visitou mais de 30 países dando palestras e assessorando governos em projetos de desenvolvimento urbano; e o fundador do portal Mobilize Brasil, Ricky Ribeiro, membro da equipe de Sustentabilidade Corporativa da EY (Ernst & Young). 

O Smart City Session está baseado em quatro pilares temáticos relacionados ao cenário das cidades e soluções pós-pandemia: Felicidade e Bem-Estar; Legado da Pandemia; Resiliência do Espaço Urbano; e Governança e Economia. O evento tem como global partner a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); como local partner o Sebrae Paraná; como event partner a Dataprom, a Celepar, a FRG e a Wallonia; e como digital partner a Betha Exati, Iwg, Cits, Portal dos Elétricos/Smart Moov, Sanetran, Smart Green, Muni Digital e Gazz Conecta.

SERVIÇO:

Smart City Sessions (evento online)

8 e 9 de dezembro de 2020 

Lote 2: R$ 490 a partir de 1º de dezembro

Adquira o seu ingresso no www.smartcitysession.com  

Sobre o iCities

O iCities foi fundado em 2011 com a visão de que as cidades devem ter papel muito mais proativo no desenvolvimento da sociedade. Dentre os projetos de maior relevância da empresa estão a vinda e organização do maior congresso do tema de smart cities de Barcelona para Curitiba – o Smart City Expo Curitiba. O iCities também trabalha com consultoria para projetos de smart city para municípios de todo o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *