angelo_binder_vereador
Mobilidade sustentável torna mercado de usadas destaque no Dia Mundial da Bicicleta
Parceira de atividades físicas, momentos de lazer, locomoção e até ganha-pão, a bike é uma das grandes aliadas do dia a dia dos brasileiros. Nesta quinta-feira (3), data em que se comemora o ‘Dia Mundial da Bicicleta’, o meio de transporte tem motivos de sobra para celebrar. Em pouco mais de 12 meses, o modal […]

Parceira de atividades físicas, momentos de lazer, locomoção e até ganha-pão, a bike é uma das grandes aliadas do dia a dia dos brasileiros. Nesta quinta-feira (3), data em que se comemora o ‘Dia Mundial da Bicicleta’, o meio de transporte tem motivos de sobra para celebrar. Em pouco mais de 12 meses, o modal viu as vendas crescerem mais de 50%, serviços inovadores surgirem e até a ‘revolução do mercado de usados’.

A partir da sugestão da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que a bike era o meio de transporte mais indicado para evitar a proliferação do Covid-19, centenas de países passaram a investir em soluções viárias e incentivaram os habitantes a utilizá-la como meio de transporte. No Brasil, esse ‘boom’ das bicicletas provocou uma escassez de peças, matérias-primas e componentes no mercado, ascendendo ainda mais o mercado de bikes usadas.

Nos últimos 12 meses, a Semexe, marketplace especializado aos fãs de duas rodas, viu as vendas aumentarem exponencialmente e mais de 2 milhões de pessoas buscarem informações sobre o tema.

“É incrível ver o brasileiro cada vez mais adotando a bicicleta no dia a dia. Além de estimular a atividade física, a bike ajuda na redução de poluentes no ar. Com o mercado de usados, percebemos que o cliente pode adquirir uma bicicleta de melhor qualidade, por um preço justo e ainda gerar menos impacto em toda a cadeia produtiva”, afirma Gabriel Novais, co-fundador da Semexe. 

O crescimento da venda de bicicletas usadas também impacta positivamente a economia por meio de serviços inovadores, como ‘Montagem, Desmontagem e Embalagem’ de bicicletas a domicílio, promovido pela Bike123 em associação com a Semexe; certificado de procedência do meio de transporte para evitar o comércio ilegal, criado pela Mosaico Marcações ao lado da Semexe; e, principalmente, o ‘Guia de Preços Semexe’, primeira ‘Tabela Fipe’ de bicicletas da história do Brasil. Somente com essas iniciativas, empregos diretos foram criados.

“Percebemos a expansão da economia colaborativa no mercado de bicicletas usadas. Há toda uma rede integrada, que permite ao cliente uma experiência de compra completa e não apenas na aquisição de um produto em si. São facilidades que o mercado online permite e transformam a experiência de compra e de relacionamento com apaixonados pelas bikes”, reforça Novais.

Guia de Preços

Tabela FIPE’ das bicicletas, o ‘Guia de Preço Semexe (GPS)’ traz índices baseados na coleta de preços de centenas de marcas de bicicletas, novas e usadas, nacionais e importadas, e milhares de modelos. Por meio da análise de séries históricas de vendas de cada empresa, a Semexe elaborou algoritmos estatísticos exclusivos para análise dos dados. O projeto durou cerca de um ano, sendo os últimos meses somente para validação das informações por meio de consulta com especialistas: experts das principais marcas, donos de bike shops, atletas profissionais e organizadores de provas tradicionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *